Reportagens sobre Desenvolvimento de Carreira

Notícias para Empreendedores

Notícias sobre Mídia e Marketing

12 de mar de 2009




Quem aqui nunca ao menos visitou os sites Orkut, MySpace ou Facebook? Isso sem contar o uso freqüente que fazemos do Linked In. Somos centenas de milhões de usuários de serviços de networking e temos a necessidade de nos comunicar muito alem da evolução trazida pela telefone celular (melhor não comentar que eu tive um “bip” - teletrim...).

Na campanha presidencial americana, Obama teve como principal meio de comunicação direta com o eleitor o Youtube e o Twitter.

Hoje estive lendo sobre o Twitter. Já havia ouvido falar outras vezes mas poucos colegas e amigos conhecem. Teve um caso de um rapaz que havia sido seqüestrado ou algo assim, e com seu celular mandou um Twitter para seus amigos dizendo o que tinha acontecido e onde poderia estar. Em pouco tempo a policia o encontraria.

Para quem não conhece (incluindo eu), o Twitter é uma ferramenta online que permite a difusão de mensagens de texto curtas e que pode ser acessado por qualquer aparelho conectado a internet, seja seu desktop, laptop, netbook, iPod ou SmartPhone. Para ser menos exato.... É uma mistura de Blog com Instant Messenger e Text messaging. Na verdade parece complicado, mas a idéia é simples, por isso funciona.

Experimente você mesmo. Clique no link na coluna da direita Siga esse Twitter!

Segundo a revista Forbes dessa semana, em artigo sobre liderança e uso de social-networking, a grande maioria dos executivos despreza o uso das novidades como ferramentas de comunicação corporativa com medo de potenciais riscos a segurança e privacidade de seus servidores.

Por outro lado, minha cabeça de “marketeiro” diz: equipes podem ser mais produtivas e clientes mais interessados em produtos e serviços se encontrassem uma ligação mais efetiva com suas marcas preferidas. Em tempos de economia... que dispensa comentários, estruturas de relacionamento como essas oferecem baixo custo e rapidez. Grandes empresas (talvez ouvindo grandes agências de propaganda) acabam por transformar esse tipo de oportunidade em campanhas caras e, consequentemente, passageiras.

Uma coisa a ser considerada é que a abertura de comunicação permitida pela internet pode significar para as empresas falta de controle. Por outro lado controlar sem experimentar significa ficar para trás.

Pessoas, profissionais e empresas já passaram pela invasão dos computadores, dos celulares e dos e-mails. O desafio não é novo, mas renovador.

PS: estou fazendo testes com o Twitter aqui no Blog. Para conhecer o Twitter e participar da experiência clique no link Siga esse Twitter.